Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Datas de defesas > Banca de defesa - CLAUDIA DA SILVA GOMES
Início do conteúdo da página

Banca de defesa - CLAUDIA DA SILVA GOMES

Acessos: 70

Links relacionados:

17/12/2021 - 9h30min - O Pensamento Computacional na formação de pedagogos de Anos Iniciais do Ensino Fundamental: possíveis intersecções

A escola, na atualidade, necessita conectar-se às culturas emergentes, inovando e qualificando suas práticas de ensino e aprendizagem. A tão almejada qualidade nos sistemas de educação perpassa, entre outros fatores, a formação de professores de Anos Iniciais da Educação Básica e a exploração adequada de competências previstas em documentos norteadores nacionais. Mundialmente, o Pensamento Computacional, reconhecido como competência fundamental para todos os sujeitos, tem sido introduzido nos currículos escolares, desde a Educação Básica. Diante disso, essa pesquisa assumiu como objetivo geral analisar onde o Pensamento Computacional está ou poderia estar sendo abordado nos currículos de formação inicial de Pedagogos. Como objetivos secundários foi pretendido identificar se o Pensamento Computacional é abordado na formação inicial de Pedagogos da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para atuação nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental da Educação Básica; caso positivo, como o CT está sendo abordado (de forma pontual ou interdisciplinar); e produzir um ebook que auxilie na problematização da formação de pedagogos e no desenvolvimento científico da temática. A fundamentação teórica apoiou-se nos referenciais construtivistas e construcionistas, associados a Wing (2016), Valente (2016), Borges (2016), Brackmann (2017), Vicari (2018), Raabe (2020), Tanuri (2000), Saviani (2009), além de documentos da legislação educacional brasileira. Assim, através de uma pesquisa exploratória, com procedimentos técnicos da pesquisa documental, foram analisados, dentro dos projetos pedagógicos, as ementas dos componentes curriculares dos cursos de Licenciatura em Pedagogia da Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica, em âmbito nacional. Face aos objetivos da pesquisa, foi adotado como método de análise dos documentos, a análise de conteúdo fundamentada por Bardin (1977), com vistas à organização e categorização dos dados, e emprego do editor de planilhas Excel. Com base nas pesquisas exploratórias percebeu-se que o Pensamento Computacional não está explicitamente descrito nos currículos de formação inicial. No entanto, encontra-se presente de forma interdisciplinar em variados componentes curriculares, sobretudo, quanto aos seus elementos como a avaliação e a estratégia. Compreendeu-se, ainda, a inerência desses elementos à prática profissional dos pedagogos, o que também sugestiona um possível emprego metodológico do Pensamento Computacional. Verificou-se, a partir dos resultados, que o Pensamento Computacional está presente nos currículos de Licenciatura em Pedagogia da Rede Federal de Institutos, mas de forma implícita e sem intencionalidade. Logo, a temática segue relevante e necessária, uma vez que, apesar de já configurar-se como demanda escolar nacional, sua problematização, implementação e produção científica ainda são incipientes quanto à formação de professores dos Anos Iniciais da Educação Básica.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página